DÚVIDAS FRENQUENTES (AUTO)

Veja quais são as dúvidas mais recorrentes.

Meu nome está sujo. Posso fazer um seguro?

Sim, mas as seguradoras podem vender ou não o produto por conta da restrição de crédito.

O seguro garante cobertura em casos de acidentes ocasionados por embriaguez?

Não. Todos os direitos do segurado são perdidos quando ele dirige embriagado.
Entretanto, as seguradoras não têm autorização para realizar o teste do bafômetro e, nestes casos, utilizam o laudo feito pela polícia.

Se o carro sofrer perda total, em quanto tempo serei indenizado?

Todo o procedimento deve seguir os prazos dados pela companhia contratada.
Mas no geral, se estiver tudo certo no processo, a indenização será paga cerca de 30 dias após a entrega de toda a documentação exigida.
Em caso de atraso no pagamento, juros serão aplicados.

Em caso de acidente, tenho direito ao carro reserva?

Ao contratar um seguro, é necessário estar atento às coberturas. Caso você tenha optado pelo carro reserva, você terá o direito de utilizá-lo. Se não contratou, não poderá utilizar o serviço.

Emprestei meu carro e meu amigo bateu. E agora?

Quando o seguro é contratado, as seguradoras identificam os principais motoristas do veículo. Condutor esporádico tendo mais de 25 anos pode dirigir o veículo até 15% da semana sem precisar de identificação prévia. Qualquer caso fora disso, a seguradora pode se negar a pagar o sinistro.

Não guardei meu carro na garagem e ele foi roubado. Tenho direito à indenização?

Caso o segurado prove que o carro pernoitava regularmente na garagem e, aquela noite foi uma exceção, algumas seguradoras podem indenizá-lo. Entretanto, em casos de pernoite contínua na rua, a companhia pode se negar a pagar a indenização.